Quinta, 20 de Janeiro de 2022
(61) 99300-9675
Saúde DEMÊNCIA

Risco de demência pode ser maior para estas pessoas, sugere estudo

Muito cuidado!

30/12/2021 20h17
31
Por: Redação
Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock

Um estudo, publicado no Journal of Sleep Research, revela que os adultos mais velhos com dificuldade em adormecer e que acordam frequentemente durante a noite têm mais hipóteses de vir a desenvolver demência e até de morte precoce.

Os pesquisadores analisaram dados do National Health and Aging Trends Study, que envolveu uma amostra de 6 376 beneficiários do Medicare entre os anos 2011 e 2018, concentrando-se  naqueles que apresentam maior risco, ou seja, que têm problemas de sono durante "a maioria das noites".

De acordo com as descobertas, quem sofre de insônia tem um risco 49% superior de demência. E não é tudo. Os cientistas ligam ainda a falta de sono com um risco 44% acrescido de morte precoce.  

Já quem relata acordar frequentemente a meio da noite apresenta um risco de morte prematura 56% superior e 39% de demência. 

Por fim, quem dá por si a dar voltas e voltas sem conseguir dormir e tem um sono interrompido, tem 56% de probabilidade de vir a desenvolver demência, enquanto o risco de morte prematura é de 80%, apontam os cientistas. 

Os Centros para Prevenção e Controle de Doenças afirmam que existem cerca de cinco milhões de adultos com demência e preveem que este número continue a subir. Em 2060, os especialistas estimam que possam existir 14 milhões de casos.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias